• 193 
  •  
  •  
  •  
  •  

Corpo de Bombeiros RJ participa de evento sobre direitos das mulheres

Encontro aconteceu na Escola de Magistratura do Estado

 

Militares do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) participaram, no dia 9 de março, de um evento sobre direitos das mulheres e igualdade de gêneros na Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ). O encontro, intitulado, Trinta anos da Carta das Mulheres aos Constituintes, reuniu também representantes das Polícias Civil e Militar, da Guarda Municipal, juristas e alunas do ensino médio de escolas estaduais.

 

A presidente do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero, juíza Adriana Ramos de Mello, organizou as palestras que trataram de temas variados: trajetória dos direitos das mulheres na Constituinte; a Constituição Federal e os avanços no âmbito da família e da saúde; a Constituição Federal e o combate à violência; a Constituição Federal e os avanços na área trabalhista. 

 

Para a juíza, a reunião foi fantástica pela troca de experiências, pelas histórias e pelos relatos de dificuldades e conquistas daquele tempo e de hoje.

 

Uma das convidadas, Ana Maria Rattes, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Petrópolis, lembrou dos tempos em que era deputada constituinte:.

 

- Há 30 anos, éramos 26 mulheres, deputadas de 16 estados, representávamos 5% do total dos parlamentares, nenhuma mulher era senadora. O Congresso Nacional era uma casa de homens e a primeira reivindicação das mulheres deputadas foi um banheiro feminino - disse.

 

A bombeira Kellen Salles, primeira tenente-coronel combatente do CBMERJ, representou a tropa e disse que o evento foi uma ótima oportunidade para aprendizado.

 

- Vivemos um bom momento na corporação, onde nos sentimos valorizadas e reconhecidas. A nossa participação aqui reforça a necessidade de conhecermos os nossos direitos e de nos inspirarmos em outras mulheres que se dedicaram e lutaram para uma sociedade cada vez melhor – contextualizou a oficial.

 

A Carta

A Carta das Mulheres aos Constituintes foi fruto de uma intensa campanha nacional, “Constituição para valer tem que ter Direitos da Mulher”, desenvolvida pelo Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, em articulação com movimentos feministas e associações de todos o país, e foi entregue ao presidente do Congresso Nacional Ulysses Guimarães, em 1987.