• 193 
  •  
  •  
  •  
  •  

Bombeiros do Rio concluem curso de Logística e Mobilização Nacional na Escola Superior de Guerra

Programa prepara alunos para atuarem com gestão empresarial e militar

Militares do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) concluíram, em meados de julho, o curso de Logística e Mobilização Nacional 2017 (CLMN-2017) na Escola Superior de Guerra (ESG). O programa tem o objetivo de preparar civis e militares para atuarem nos seguintes níveis: gerencial, assessoramento e executivo nos órgãos responsáveis pelo Sistema Nacional de Mobilização (SINAMOB). Os alunos também recebem formação profissional em logística aplicável aos diversos campos da gestão militar e empresarial.

 

A estrutura curricular, pós-graduação do CLMN-2017, é desenvolvida em aproximadamente 15 semanas, com uma carga horária total em torno de 500 horas destinadas aos estudos teóricos e aplicações práticas do conteúdo programático. Estes são ministrados de modo a integrar os conhecimentos das seguintes áreas: Administração, Política, Economia, Geopolítica, Prospectiva e Planejamento Estratégico, Psicossocial, Científico-Tecnológica, Militar, Logística e Mobilização.

 

 - O curso propiciou uma interação nacional, estabelecendo relações para o desenvolvimento das atividades de logística. A turma era composta por profissionais de diversos estados brasileiros: militares das Forças Armadas, policiais militares do Rio e do Amapá, policiais rodoviários federais, agente penitenciário de Minas Gerais e guarda municipal do Rio de Janeiro.  Havia ainda agências civis como Petrobras, Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil) – contou um dos participantes do CBMERJ, tenente-coronel Fábio Siqueira Dutra.

 

De acordo com outro aluno, o capitão Manoel dos Santos Dias, a abordagem metodológica desenvolvida pela ESG proporciona a aplicação prática dos conteúdos estudados em diversos níveis de complexidade.

 

- Realizamos visitas em estruturas logísticas no âmbito estadual e uma viagem de estudos à Belo Horizonte. Em Minas, o trabalho foi especialmente direcionado às pesquisas em bases logísticas militares e empresas civis de grande porte no ramo de estocagem, armazenagem e distribuição – complementou o oficial.